Linux

Comando rsync Linux – Aprenda como usar em 2022

comando rsync linux

Sincronizar arquivos ou transferir diretórios de forma manual é algo que demanda bastante tempo. No entanto existem utilidades como o Comando Rsync Linux que ajudam a executar essas tarefas com mais agilidade e eficiência.

Acompanhe esse tutorial e aprenda agora tudo o que precisa para começar a usar o Rsync no seu sistema Linux hoje mesmo. Confira!

Verificando o comando rsync Linux

Antes de aprender como usar o rsync no Linux é importante verificar se a ferramenta já está instalada.

No geral, essa utilidade já vem pré-instalada em diferentes distribuições Linux. Mas, para se certificar de que o rsync está instalado em seu PC, basta usar o comando “rsync -version”. Executando este comando na distribuição Ubuntu, isso vai gerar a saída abaixo indicado que a ferramenta está instalada:
rsync  version 3.1.3  protocol version 31

Instalação

Caso o comando rsync não esteja instalado no seu PC, você pode efetuar a instalação de forma rápida. Se sua distribuição for o Ubuntu, para instalação basta aplicar o comando “apt-get install rsync”.

Agora se você estiver usando a distribuição Fedora ou CentOS, então use o comando “yum install rsync” para instalar essa ferramenta.

Usuários do sistema Linux no MacOS devem usar o comando “brew install rsync” para efetuar a instalação.

Após efetuar o comando em sua respectiva distribuição, a instalação é concluída. Assim, você já pode transferir ou sincronizar arquivos e diretórios usando o rsync.

Executando o comando rsync Linux

Para compreender como executar o comando rsync Linux, primeiramente é preciso criar dois diretórios testes. Neste tutorial vamos denominar os diretórios de genérico e original. No gerérico há 3 arquivos. Enquanto isso, no original não há arquivos.

Sendo assim, para criar os dois diretórios acima, você usará os seguintes comandos:

  • cd ~
  • mkdir original
  • mkdir dupicate
  • touch original/file{1..3}

Uma vez que configurou os dois diretórios, agora chegou o momento de executar outros comandos no rsync.

Para copiar ou então sincronizar os arquivos do diretório genérico para o original, basta usar o comando:

rsync generico/* original/

Basicamente, o “*” é o elemento que vai determinar ao comando Rsync a sincronização de todos os arquivos no diretório genérico para o original.

Para habilitar o modo de arquivo, você deve usar o comando:

-a, --archive

Já para comprimir arquivos durante o processo de transferência entre os diretórios, use o comando abaixo:

-z, --compress

Usando rsync com subdiretórios

No geral, o comando para copiar arquivos que citamos acima, realiza a cópia de um diretório para o outro. Mas, este processo não envolve seus subdiretórios. Desse modo, para usar o rsync na cópia dos subdiretórios, então basta usar o comando:

rsync –r generico/ original/

Neste comando, o “r” determina ao Rsync a realização da cópia dos diretórios e subdiretórios.

Sincronizando arquivos com o comando rsync Linux

Com o comando rsync Linux também é possível sincronizar arquivos com mais facilidade. Para isso, você deve copiar os arquivos situados na pasta de destino para a pasta original. Faça isso usando o comando:

rsync –r generico/ original/

Para sincronizar duas pastas e deletar os itens duplicados que não estão na pasta original, você deve usar o comando:

Rsync [modificadores opcionais] [SRC] [DEST]

No exemplo acima, os modificadores representam a ação que se deve tomar. Enquanto isso, o “SRC” é o diretório ou arquivo de origem e o “DEST” representa o diretório ou arquivo de destino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.